terça-feira, 20 de março de 2012

POEMAS DO DESESPERO - PRINCESAS, POETAS, SEREIAS ( RAINHAS, FADISTAS, HISTÓRIA)

SENHOR!  DAI-ME A MÃO.  AJUDAI-ME A SUPORTAR TUDO ISTO.
SENHOR!  DAI A MÃO AO MEU POVO.  À MINHA PÁTRIA.
SENHOR!  COMO PERMITIS QUE ISTO ACONTEÇA?
SENHOR!  ACORDAI A MINHA GENTE.
SENHOR!  E O FUTURO DAS CRIANÇAS?



Princesas, poetas, sereias
Rainhas, fadistas, História.
Afundados nas areias
Dos desertos da memória.

E nas brumas do esquecimento,
Jazem no túmulo, sem glória.
Aqueles que, em seu momento,
Incitavam o povo à vitória.

E o sangue que, em suas veias,
Fervia e arrasava montanhas.
Secou, emaranhado nas teias,
Tecidas por vorazes aranhas.

Chorai, chorai, idas musas,
Que já não vivem inspirados.
Por vós, cantadas Lusas,
Já não há quem faça fados.

Rezai conquistadores, rezai,
Recolhei, desde já, a conventos.
Implorai a Deus, suplicai,
Que faça soprar novos ventos.

Ventos de verdade e honradez,
Que do solo pátrio varram,
A perversidade e a cupidez,
Dos que a Pátria arruinaram.

A impunidade e a malvadez dos nossos governantes provoca-me vómitos. Com as panças cheias de mordomias conquistadas à custa de vigarices e apoiados por um aparelho de Estado que eles próprios montaram e defendidos por uma justiça Zimbabueana (pior aqui, porque são mais partidos e lá é só um), não têm escrúpulos, nem sabem o que isso é. Cortaram em pensões e hospitais. Retiraram o abono de família. Mas não tocaram nas centenas de milhares de correligionários que colocaram nas autarquias. Nunca trabalharam. Apenas são vaidosos. E desprovidos de princípios. Mas anafados de incompetência, maldade e arrogância. As imagens que se seguem foram captadas por mim quando ia apenas a passar.
Roubam-se turistas e pobres portugueses porque os que se apoderaram da Câmara de Lisboa insistem em não colocar câmaras de vigilância. Porque não querem ser vistos a entrar num quarto de hotel com a amante, mulher de um dos seus subordinados. Ou porque não querem que os seus filhotes sejam filmados a comprar droga em Santa Catarina. Ou eles próprios. Se fossem fazer um rastreio de drogas e álcool nos tribunais, parlamento e autarquias, quantos seriam apanhados? Julgo ter sido em Itália (minhas desculpas, se me estou a enganar no País) que, há já alguns anos, foi feito um rastreio aos deputados. Descobriram que 28 consumiam drogas. Aqui, leis que são fabricadas à medida e sentenças (ou ausência delas) parecem indicar haver sinais de cocaína por trás dessas decisões. Ou são combinadas nas discotecas. Onde todos se encontram, pedrados ou bêbados. Querem lá eles saber que outros sejam assaltados. Se eles próprios roubaram toda a vida. Meu pobre País. Saqueado, já vive da ajuda externa. Apelo, aqui e agora, à troika. Antes de emprestarem mais dinheiro, que parte dele só serve para alimentar esta escória, façam uma limpeza na justiça, nas autarquias e convençam os cidadãos a construírem novos partidos, ilegalizando os actuais. Há 37 anos que de tudo se apoderaram. Quem tem mérito tem que emigrar. Os patifes colocam desde o coveiro ao presidente da Câmara. Que me desculpem os 5 autarcas que sei serem gente boa e honesta. E alguns da justiça que falam mas não os escutam. As pessoas querem é futebol. Um dia destes não há futuro. Nem dinheiro para uma bola de futebol. Mas os patifes, os que provocaram este desastre, já têm o produto do seu saque a salvo. Em paraísos fiscais. Nero, o sanguinário imperador Romano, mandou matar a mãe. Depois matou, ele mesmo, a primeira e segunda mulher. Esta última, a pontapé. E estava grávida. Mandou incendiar Roma e culpou os Cristãos. Depois falsificou dinheiro e, descoberto, fugiu para a Grécia. Acabou por pedir que o matassem. Ele não foi capaz de se suicidar. O problema de Nero foi que, naquele tempo, não havia paraísos fiscais. Claro que os nossos patifes não se irão suicidar. Mas quantos suicídios já provocaram? Vão-se embora patifes. Vão gozar o produto do vosso saque. Ainda não chega? Muitos de vocês estão entrincheirados no parlamento. Protegidos do povo a quem roubaram. Por polícias pagos pelo povo. Curioso: protegem-se os ladrões com polícias pagos pelas vítimas dos ladrões.

Acabei de assistir, 22.00 ( 10 pm) , mesmo ao meu lado, em plena avenida da Liberdade, a um assalto por esticão, a um casal de turistas com cerca de 70 anos. Levaram a mala da senhora, com os passaportes e tudo o que tinham. A senhora chorava copiosamente.  Senhores políticos.  Vocês fizeram as leis para proteger os crimes dos vossos camaradas( pedófilos ou não). Leis cozinhadas ao milímetro, com a ajuda dos vossos comparsas dos grandes escritórios de advogados. VOCÊS SÃO OS VERDADEIROS CRIMINOSOS. ESCONDEM-SE NO PARLAMENTO E ESTÃO PROTEGIDOS POR POLÍCIAS QUE DEVIAM ESTAR A PROTEGER INOCENTES E NÃO BANDIDOS COMO VOCÊS. O gatuno que roubou estes turistas idosos ( é difícil ser idoso, senhores políticos), que deveriam a estar a querer cumprir um sonho, visitar Portugal, antes de se acabar o seu tempo, são roubados por um jovem mestiço, de menos de 30 anos, que corria como um galgo. Deve fazer estes assaltos todos os dias, a vários turistas. Terá já feito, pela forma como o vi escapar, centenas e centenas de assaltos. Centenas e centenas de turistas que, ao regressarem ao seus países, contam a outros o que lhes sucedeu na principal avenida de Lisboa. Centenas e centenas de processos. Desgostos e despesas sem conta. Isto tudo provocado por um só marginal. Que, se alguma vez for apanhado, sai logo em liberdade. Porque as leis foram feitas por criminosos e porque os juízes( não falo nestes para não ficar mais enojado) não sabem de todos os outros crimes. E mesmo que soubessem era igual. BASTAVA HAVER CÂMARAS DE VIGILÂNCIA E ESTES CRIMES NÃO ACONTECERIAM. Senhores do Município e da tal comissão de protecção de dados. Entendam-se sobre as luvas( vocês todos pertencem aos habituais partidos que têm a mão no dinheiro do contribuinte)). Mas respeitem, pelo menos, os indefesos idosos que são assaltados nas ruas de Lisboa. Se não é por causa das luvas então é por incompetência, malvadez e falta de humanidade e respeito para com o próximo. TENHAM VERGONHA, UMA VEZ NA VIDA. DOEU-ME O CORAÇÃO, VER O DESESPERO DAQUELA IDOSA TURISTA. Sabem vossas excelências que a esquadra da polícia onde os turistas apresentam queixa é parecida com as urgências de um Hospital?
Tanta gente desesperada que lá se apresenta. VOCÊS NÃO SABEM E NÃO QUEREM SABER, ENTRETIDOS COM AS VOSSAS NEGOCIATAS. VIVEM EM CONDOMÍNIOS FECHADOS, BEM PROTEGIDOS DOS OUTROS LADRÕES.
O POVO QUE VOS PAGA É ROUBADO POR VOCÊS E PELOS OUTROS LADRÕES QUE TAMBÉM BENEFICIAM  DAS LEIS FEITAS PARA PROTEGEREM OS VOSSOS CRIMES. HÁ IDOSOS QUE SÃO ESPANCADOS ATÉ À MORTE, NAS SUAS HUMILDES CASAS. VOCÊS, POLÍTICOS, MAGISTRADOS, BANQUEIROS, ADVOGADOS FAMOSOS ( PROENÇA DO BARALHO, ETC ) E OUTROS CRIMINOSOS DE COLARINHO BRANCO, ESTÃO LIVRES DE VEREM O VOSSO PALACETE ASSALTADO. PORQUE VIVEM NOS TAIS CONDOMÍNIOS PRIVADOS, BEM PROTEGIDOS POR SEGURANÇAS. TUDO ISTO À CUSTA DO POVO A QUEM VOCÊS VÃO DERRUBANDO TODAS AS DEFESAS. NEM OS NAZIS ERAM TÃO FINGIDOS. ELES MOSTRAVAM O QUE ERAM. 


VERSO DEDICADO AOS "GOVERNANTES":

Patifes vestidos com as peles,
De cordeiros que devoraram.
Vocês são infames, são reles,
Minha Pátria destroçaram.

SENHOR! ENVIAI UM METEORITO.
SENHOR! PARA QUE MINHA PÁTRIA RENASÇA DAS CINZAS
SENHOR! PORQUÊ?
PORQUÊ, SENHOR?
SENHOR! JÁ NEM AS LÁGRIMAS DOS ANJOS NOS SALVAM.
SENHOR! PORQUE PERMITIS QUE EXISTAM "NEROS"?
EINSTEIN: O MUNDO É UM LOCAL PERIGOSO. NÃO POR CAUSA DE QUEM COMETE OS CRIMES,
MAS POR CAUSA DE QUEM OS PERMITE.

Os nazis, cometeram tantos crimes porque enganaram e manipularam o povo. Até que tantos se uniram para os banir. É o que se tem que fazer na minha Pátria. Expulsemos os nossos nazis que tantas vidas já destruíram.

DOMINGO, 8 DE ABRIL DE 2012
Acabei de assistir àquilo que nunca achei possível de ver na minha cidade. Dezenas de carteiristas romenas, disfarçadas de turistas, perseguindo turistas japoneses. Esperavam por eles nas esquinas, misturavam-se com eles nas filas do elevador de Santa Justa e roubavam-nos. DESISTO
Eis o que se lê nas cartas de Londres, de EÇA DE QUEIRÓS: "Não há instrumento capaz de medir a espessura de estupidez Lusitana"
NÃO VALE A PENA CONTINUAR. CADA POVO TEM O QUE MERECE. A VIDA DE CADA UM É A MARCA QUE DEIXA NESTE PLANETA. UNS ( O LIXO HUMANO E QUEM O PERMITE), NASCEM APENAS PARA TORNAR A VIDA INSUPORTÁVEL AOS OUTROS. ATÉ OS LEVAREM AO SUICÍDIO.
É O QUE SE VERIFICA NA GRÉCIA ( 40% DE AUMENTO DE SUICÍDIOS). É O QUE ESTÁ A ACONTECER NO MEU PAÍS. SAIO DA MINHA CIDADE, ENTREGUE AOS MARGINAIS QUE NELA SE MULTIPLICAM. E ÀS "AUTORIDADES" CORRUPTAS, INCOMPETENTES E INSENSÍVEIS AO SOFRIMENTO ALHEIO.