sábado, 30 de abril de 2011

POEMAS DO DESESPERO - MEU DEUS, COMO PERMITES? (*)






O julgamento final -Luca Signorelli- Catedral de Orvieto - Itália


Fugiu daqui a Justiça
A base da civilização
Ficou por cá a preguiça
A golpada, a corrupção
**********************

Como serão, perante Deus?
Quando tiverem de morrer?
Aqueles que traem os seus?
Os humilham e fazem sofrer?
**********************

Como pode alguém julgar?
Quando está comprometido?
Com aqueles que a saquear ?
Deixam um País esmorecido ?
***********************

A Justiça na mão de homens
Falíveis, com preço, desleais
Queima o futuro dos jovens
Protege, no poder, os chacais
***********************

Se a Justiça é capturada
Pelo polvo da governação
Não passa de fantochada
Sujas mãos a têm na mão
***********************

Recorrendo a um favor
Para um filho favorecer
É um crime, é uma dor
Um integro irá padecer
***********************

E mandam para a prisão
Quem desvia um mealheiro
E concedem sempre o perdão
A quem rouba um banco inteiro
***********************

Quem tem fome e tira um pão
É perseguido e condenado
Quem rouba a padaria e o grão
É uma sumidade, bajulado
***********************

Dormirá em paz esta gente?
Acredito que só enfrascados
É para não lhes pesar a mente
Dos crimes, por si, tolerados
************************

Têm mordomias e excepções
Auto impunes se pavoneiam
Às vítimas dão frustrações
Incêndios, de cólera, ateiam
*************************

E se, um dia, tempo tiverem
E num lampejo de claridade
Se um balanço à vida fizerem
Que encontrarão? Iniquidade
*************************

E que fizeram da existência?
Para que lhes serviu a vida?
Nem Deus terá paciência
Para julgar gente perdida
**************************

Para julgar os julgadores
Que morrem e julgam que não
Perante Deus, são jogadores
São um cancro da Nação
*************************

A humanidade dispensaria
No caminho da evolução
Os que protegem a pirataria
E que aos algozes dão a mão
**************************

                                            
                                                 Um julgador, vestido, em acção.


     Julgadores, políticos, autarcas, todos, mas mesmo todos, vêm ao mundo nús, e nús ficarão.
Restará a marca que deixaram enquanto estiveram vestidos       

*São páginas que um extra-terrestre de Cassiopeia me emprestou.Já lhe devolvi o material. Como ele tem inveja da Justiça daqui. O povo queixa-se que é tão lenta que quando há uma decisão já a vítima morreu. Ele diz que é para os juízes terem tempo para pensar e que a justiça divina substitui a dos homens.Assim não há problema. Inteligente. E diz que se os juízes têm as mais altas pensões de aposentação é porque são mesmo bons. Há pouco tempo, um juíz sindicalista acusou o governo de roubo. E que foi por eles terem perseguido os "boys" do partido do governo que foram considerados por um relatório da Comissão Europeia como os mais preguiçosos da Europa. Também se diz, em todo o mundo, que é por não haver Justiça que o meu País está mais atrazado. Que o PIB poderia ser 3% mais elevado. Ou seja, o povo que lhes paga os ordenados, está mais pobre por causa deles. Injustiça, digo eu. É que se o povo fosse mais rico, teria mais dinheiro e por isso mais vícios. Fumaria, comeria e beberia mais e por isso estaria sujeito a cirroses, cancro do pulmão, obesidade e diabetes. Assim, sendo mais pobre, são menos estas despesas com a saúde que o contribuinte tem que suportar. E os artistas da política e seus capangas, os autarcas, gestores públicos e todos os outros que, impunemente, deitam a mão a tudo,  têm mais doenças. É castigo divino. Só que, no caso desta gente ficar doente, também é o contribuinte a pagar. Coisas do destino.

Num dos últimos cursos para a formação de juizes, mais de 200 foram apanhados a cabular. CÁBULAS. Como podem julgar os outros? Apareceu, na televisão, um dos diretores do curso afirmando que os cábulas vinham com os defeitos da juventude actual, habituada ao diploma fácil, obtido com cabulas ( e aqueles diplomas que são comprados?). Que incrível desculpa. E os outros vícios? Os vício da droga e do álcool, especialidades da actual juventude?
Para quando o rastreio de drogas e álcool nos tribunais, parlamento, hospitais, governo; etc.



Nunca tantos foram tão espremidos por uns quantos. Cada vez são mais.

O meu País pediu ao Fundo Monetário Internacional para ser resgatado . Diz o povo que os 85 mil milhões de Euros que são necessários e que serão pagos com sangue, suor e lágrimas pelos mais jovens, a quem foi roubado o futuro, são para pagar as altas pensões e ordenados de quem afundou e saqueou o País. Por outras palavras, é como se um condenado à morte endividasse, antes de ser executado, a sua família e esse dinheiro fosse parar às mãos do seu carrasco. Eu não acredito nisto. Pedir dinheiro emprestado para pagar aos culpados do naufrágio? NÃO . Repito que acredito termos os melhores juízes, políticos, autarcas e gestores públicos de todo o Universo. Nunca nenhum foi preso. São mesmo bons. A culpa de toda esta situação é só do povo, que não merece ter tão respeitáveis dirigentes. Distrai-se com telenovelas, futebol e 
bebendo uns copos. Depois deu isto. Nunca tinha visto o meu amigo extra-terrestre tão desanimado. Cada vez tem mais inveja de não ter no seu planeta dirigentes tão espertos como os que nós temos.                                  

sexta-feira, 15 de abril de 2011

VIAGEM E N º 2 - ITÁLIA



                                                                     
                                
                                                                 ITÁLIA
                          
                                                 ROMA