domingo, 30 de janeiro de 2011

O AMOR É UM BEIJO - LOVE IS A KISS - L'AMÒRE È UN BACIO



                     AMOR É  UM BEIJO 
                    
                     LOVE IS A KISS

                      L'AMÒRE È UN BACIO                                               
                   

                 




O AMOR É UM BEIJO
INTENSO, OU DE FUGIDA
ESTIMULA UM TAL DESEJO
UM DOCE SABOR DA VIDA

O AMOR É UM BEIJO
COMO O OLHAR QUE É TROCADO
ELE É ESPONTÂNEO E BENFAZEJO
É COMO UM ABRAÇO APERTADO

O AMOR É UM BEIJO
COMO RECORDO O PRIMEIRO
AINDA HOJE O INVEJO
TÃO A MEDO, TRAIÇOEIRO

O AMOR É UM BEIJO
EM TEUS LÁBIOS, QUE SAUDADE
EM TEU ROSTO, QUE NÃO VEJO
DESDE A DISTANTE MOCIDADE

O AMOR É UM BEIJO
E MESMO DE DESPEDIDA
NÃO PERDEREI O ENSEJO
SÓ MAIS UM, NA PARTIDA



                                                        

domingo, 23 de janeiro de 2011

POEMAS DO DESESPERO - ( A DEUSA DE FLORENÇA ) - LA DEA DI FIRENZE

                             
   
                                                                                                                                                                
                                                             
Era uma noite tão fria
Fazia vento e chovia.
Mas, em Lisboa, encantada
Eu vi uma Deusa, uma Fada.
********************************

E os degraus da calçada
Ela, ao meu lado, subia
Por anjos, acompanhada
Mas eu, alheado, não via.
********************************

Cessou a chuva, a ventania
E vi que seus pés tocavam
As pedras que por magia
Em ouro se transformavam.
************************************

E no fim da escadaria
É o destino, há mistérios
A minha vida mudaria
Mirei os seus olhos etéreos.
********************************

E rendido e fascinado
Sua alva mão beijei
Toquei-a, deslumbrado
E estes versos recitei:
**********************************

És a esperança, a Primavera
O arco-íris no céu cinzento
Deusa única em cada Era
És o Sol, a Lua e o vento.
**********************************

És a resplandecente alvorada
Fresca brisa em tarde de Verão
Tu és a musa encantada
A mais comovente canção.
***********************************

Tu és a estrela que brilha
No firmamento, cintilante
A diva esculpida na quilha
Do veleiro, no Mar, errante.
*************************************

Tu és a fonte da vida
O teu encanto é magia
Do Céu, na terra caída
Tu fazes da noite, dia.
*************************************

Tu és o riacho que corre
Descendo, sereno, a colina
Onde tocas, nada morre
Tens, em ti, a força divina.
**************************************

És o pôr-do-sol no horizonte
A luz da Lua, a noite enchendo
A fresca erva que cobre o monte
A elegante gazela correndo.
************************************


Tu és a chuva, após a seca
Tu és, da vida, o sentido
És do Ocidente, a Meca
És o doce fruto proibido.
************************************

És a água pura, na nascente
Inesperada, entre a folhagem
Que um passarinho, contente
Canta, encantando, na ramagem.
**********************************

És a canção de embalar
A mais inspirada melodia.
Que eu desperto, ou a sonhar
Te vou compor, algum dia.
*******************************

Semeaste em minha cidade
Encanto, paz, harmonia
És um hino à liberdade
Tu és a Ode à Alegria
*********************************

És no céu, a constelação
Luzindo na noite escura
És de Deus, a criação
A sua alma mais pura
*********************************

És a suprema inspiração
Me converti só de te ver
Para que vivi, vejo a razão
Já posso, tranquilo, morrer
**********************************

Construirei um santuário
Virá o mundo em romaria
E um novo calendário    **
Se inaugurará nesse dia
*************************************

És do Homem, a fantasia
Que o ampara na solidão.
A luz que, de ti, irradia
O ilumina na escuridão.
**********************************

Tu és a nona sinfonia.   *
És a sonata ao luar.       *
Por ti choro, de alegria,
Sem ti morro, devagar.
********************************

És o clarão que me alumia
E meu caminho se faz seguro.
Tu és a mão que me guia
Tu és o meu sonho mais puro.
*********************************

De límpidas aguas és lago
Reflectindo o rosto de Deus
Eu subo ao céu quando afago
Os dourados cabelos teus
*********************************

Tu és a onda do Mar
Que, eternamente, se cria.
És a guitarra a chorar
À noite, na Mouraria.
*********************************

És o oásis no deserto
Sacias o corpo e a alma.
És o anjo que está perto
Que me acode e acalma.
*******************************

És a minha força interior
A minha fé, a motivação.
Tu, da vida, és anterior
És a origem, na criação.
*******************************

E com este joelho em terra
Aqui juro, aqui prometo
Por ti declararei a guerra
Mas à paz me comprometo.
********************************

Na mão tens essa espada.
Que me armes cavaleiro.
Jamais serás profanada
Lutarei no mundo inteiro”
********************************

Mas findo o encantamento
Meu mundo, ali, desabou.
Chegou o fatal momento
O tempo, de ti, me levou.
*******************************

Aquela noite, uma bênção
Foi quando voltei a existir.
Que indizível comoção
Quanto te vi a sorrir.
***************************

Mas nunca mais te verei
Segredos da vida, destino.
És de ITÁLIA, sempre a amarei
Mas tua ausência, desatino.
******************************

É que jamais os olhos meus
Que tristes, orfãos, coitados
Se prenderão nos olhos teus
Sublimes, por Deus tocados.
*********************************

Que mais pedirei à vida?
Depois de ter visto uma fada.
Agora que a tenho perdida
Já não me resta mais nada.
********************************

E passe o tempo que passar
Jamais poderei esquecer
Àquela noite, queria voltar
Que voltasse a acontecer.
*******************************

Mas nada há que lamente
Foram momentos reais
Que uma Deusa, humildemente
Caminhou com um dos mortais.

                                                             *De Beethoven
                                                            **A.D.(Antes da Diva)
                                                            **D.D.(Depois da Diva)

                                              


     Che la paura del ridicolo, non ammainare la bandiera della fantasia


És a Deusa de Florença
 E  musa da Renascença
    Que numa noite encantada
      Foste, por mim, encontrada
                                                         
                                                                             
  
                                                                  
Terminou o prazo para me enviarem vírus. Comentários e tudo sobre deusas para o email poesiadodesespero@gmail.com


segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

POEMAS DO DESESPERO - MINHA PRECE, MEU LAMENTO






Teu rosto é belo, até na dor,
Senhora minha, dama prendada.
Mas que fazer, se ele se for?
Se o amor partir, em debandada?

Escuta esta prece, dama formosa,
Serena teu coração infeliz.
Chorarei, se te vir chorosa,
Sorrirei, se para mim, sorris.

E bem para lá do firmamento,
Em terras que só Deus conhece.
Escutem bem este lamento,
E acompanhem a minha prece.

É auxilio que Lhe peço, agora,
Quero encontrar meu caminho.
E que apazigúe esta hora,
E que me indique o meu ninho.

Só que meu barco ancorado,
Por pouco, não enferrujou.
Tem o casco danificado,
Recuou o Mar e ele encalhou.

Remendada é já a vela,
À cautela, porei motor.
Serei como a Barca Bela?
Despertarei do torpor?

Serei pecador, é pecado?
Por querer apenas zarpar?
Quiçá, sairei naufragado,
Mas quero partir, navegar.

É que, um dia, ela vai chegar,
Virá a morte, infame, teimosa.
Está tardando, tardo em achar,
A rota do amor, esperançosa.

E se há tempo, que seja amado,
Amor adiado, quase perdido.
E que meu olhar, triste, magoado,
Seja, para sempre, banido.

E fatigado de me preocupar,
Mais com outros do que comigo.
Para mim falando, dei em pensar,
Estará certo o rumo que sigo?

É que temo, me falte a fé,
Que alimenta a minha fornalha.
E que me venha a encontrar, até,
A não enfrentar a mortalha.

E se estou certo para onde balança,
Todo o bem que tento ou faço.
Resta-me ainda a esperança,
De marcar bem a rota que traço.

                                          
                                                                           
                                                                                    

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

POEMAS DO DESESPERO - TEUS OLHOS BEIJAR





Faz espadas de teus escolhos
Que as saberás manejar
Permite que beije teus olhos
Que possa tuas lágrimas provar

Só assim descobrirei
Que sabem a sal, que há no Mar
E insaciado te suplicarei
Que quero teus lábios beijar

Deliciosos, feitos de mel
Tão doces, açucarados
Entreabertos formam um anel
De esmeraldas ornamentados

E ao ouvido te cantarei
Suaves canções de embalar
E em versos declamarei
Que apenas te quero amar

Que anseio teu corpo pequeno
Teus longos cabelos afagar
Nesse corpo esguio e moreno
É onde me quero enlear

E teus seios redondinhos
Acariciarei com tal ternura
São dois suaves montinhos
Seus cumes, límpida loucura

E assim os dois juntinhos
Nos entregaremos ao amor
Protegidos por cúpidinhos
Que velarão com fervor

Quero-te amar à tardinha
De noite e ao amanhecer
Quem me dera, alma minha
Jamais ter de morrer

Só assim te deixarei
Oh desígnios fortes, brutais
Mas até lá impera a lei
Do amor entre mortais

Que é belo, poderoso
Arrasa fortes, incendeia
Confiante, não receoso
Pois sei que me premeia

 
Amar-te em qualquer montanha
Com neblina, ao Sol, à luz da Lua
E no Universo, desordem tamanha
Provocarás amada minha, tu, nua

E viajarei entre as estrelas
E saltos galácticos darei
A mais bela entre as mais belas
Aos Universos anunciarei


DEDICADO A TODAS AS MUSAS .

 Senão houvesse maldade, não haveria bem. E isto seria muito monótono. Não haveria nada para lutar. Tentarei espalhar o bem. Há quem viva só para fazer o mal. Como encararão a morte? E DEUS? Para que lhes serve a vida? Há sempre tempo para mudar. A tempo de haver perdão

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

POESIA DO DESESPERO - OLHOS DA ALMA





Amor, porque desistes?
Não há tempo para partidas
É que os meus olhos tristes
Não suportam despedidas.
**************************

Que, se da alma, espelhos são

Serão de vidro e embaciados
Porque  lágrimas de emoção
Os deixaram turvos, molhados.
**************************

Brilharão meus olhos, um dia?

Com a luz que os cegará, radiosa?
Poderão reflectir alegria?
Para uma outra face, formosa?
****************************

Meus olhos denotam medo

De desgostos, desânimos da vida
Refugiaram-se, em segredo
Em poesia, profunda, sentida.
****************************


DEDICADA A TODOS, COM OLHAR TRISTE,
QUE, EVENTUALMENTE, ME LEIAM.
E EM ESPECIAL PARA TI, QUE  PARTISTE,*
TEUS OLHOS AMOR, AINDA SEMEIAM

*ALGUEM QUE MORREU, RECENTEMENTE


                            

VIAGEM D Nº 5 - ALEMANHA (ALEMAGNE - GERMANY)



                                                      ALEMANHA ( GERMANY)


ATENÇÃO- .   ESTA MENSAGEM CONTEM MUITAS FOTOS. PODE DEMORAR UM POUCO A APARECEREM. MAS NÃO DESISISTAM. SÃO MUITO BELAS

              
                                      
                                                              WALDSASSEN


Grandiosa basílica com uma bela biblioteca barroca. Merece ainda uma visita a Wallfartskirche
Heilige Dreifaltigheit.

















                                                                           


                                                        POTTENSTEIN ( Puttlach)














                                                                                                               


                                                               BAYREUTH










                                                     

                                        SOMMERACH










VOLCHAC
                                                                           









                                                                               

                                                            DETTELBACH






















                                                                       KITZINGEN



                                                                                  
SULZFELD am Main





















                                                                             MARKTBREIT






OCKSENFURT

























                                                                                      


FRICKENHAUSEN am MAIN















WURZBURG






































                      

WIESENTHEID














PRICHENSTADT

















                                                                GEROLZHOFEN

                                                                        















     

MILTENBERG

Cidade muito bonita (very interesting village)


































HIRSCHORN

Pequena cidade muitissimo bonita. A partir do camping desta localidade visitei  EBERBACH, NECKARSTEINACH, DILSBERG E HEIDELBERG































EBERBACH (Ribeira dos porcos)






NECKARSTEINACH

Interessante. Tem 4 castelos (visíveis na foto) de visita gratuita e ao longo de um percurso entre as arvores

(Interesting village and walk with 4 free castles .See fhe photo above)










                                      Fotografia tirada a partir de um castelo. Visiveis outros dois.

Adicionar legenda





DILSBERG

Com pouco interesse






                                                                HEIDELBERG


Camping HEIDELBERG  GPS 49º 24` 55" N  ;  8º 46` 15" E      15/03 - 31/10  2,5 Kms do centro
Autocarro à porta . Nas margens do rio Neckar   mail.camping-heidelberg@online.de